Por que reunir informações?

Como informações tem impactado a evangelização mundial

A utilização de informações precisas para planejar e avaliar o trabalho de evangelização mundial não é novidade. Temos vários exemplos de homens de Deus que, além de enxergarem com os olhos da fé, também analisaram as circunstâncias para prosseguirem com a mensagem do Evangelho.

Nos idos de 1790, William Carey, o pai do movimento missionário moderno, sentiu-se motivado a dedicar sua vida às missões através da coleta de informações. Carey ficou chocado quando soube das tremendas necessidades materiais e espirituais dos povos das Ilhas do Sul do Pacífico. Essa conscientização do sofrimento humano e aridez espiritual moveram-no a desafiar seus colegas ministros com uma visão missionária crescente [1].

A visão de Carey lançou, definitivamente, a era das missões modernas com a publicação de seu livro An enquiry into the obligations of christians to use means for the conversion of the heathens – Uma investigação das obrigações dos cristãos para utilizar meios para a conversão dos pagãos –, escrito quando ele tinha apenas 31 anos de idade. Este livro foi descrito por Deaville Walker, um dos biógrafos de Carey, da seguinte maneira:

Este notável panfleto foi uma das maiores realizações da carreira de Carey e um importante marco para as missões modernas. Ele foi, sob todos os aspectos, único… O panfleto de Carey foi uma justa declaração das obrigações cristãs, de necessidades do mundo, de oportunidades existentes e propostas práticas para a formação de uma sociedade missionária… Tão longe quanto nosso conhecimento alcança, ninguém, através dos séculos da era cristã, realizou um levantamento tão minucioso e sistemático das necessidades humanas e oportunidades missionárias quanto aquele camponês autodidata, e, mesmo hoje, lemos com assombro o resultado de sua infatigável atividade e obstinado coração.

A visão de Carey, estimulada por informação apropriada, tem influenciado a evangelização do mundo nos últimos 200 anos.

“DAWN” – Discipular uma Nação Inteira

Nos anos 70, Vergil Gerber, Donald McGavran e outros desafiaram líderes denominacionais filipinos a estudarem dados relativos ao crescimento de suas igrejas para analisarem até onde tinham chegado e para determinarem o que ainda precisava ser feito para alcançarem todo o país. Alvos foram determinados e a igreja começou a experimentar crescimento progressivo.

Em 1984, líderes evangélicos na Guatemala presenciaram “uma nova onda de evangelismo e implantação de igrejas”[1] após dados referentes a crescimentos anteriores da igreja terem sido reunidos e analisados e alvos para crescimento futuro terem sido estabelecidos.

Movimentos como estes, nos quais as informações são reunidas e usadas para se desenvolver metas e planos para alcançar um país, estão ocorrendo no mundo todo, em caráter regional e nacional. Tais movimentos têm sido frequentemente chamados: Movimentos DAWN (sigla em inglês para a expressão “Discipular Uma Nação Inteira”).


[1] KRAFT, L.; KRAFT, E. Espiando a Terra: como entender sua cidade. 1.ed. São Paulo: Sepal, 1995.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*